MULHER CAPA O MARIDO APÓS SABER QUE ELE QUERIA ESTUPRAR SUA FILHA DE 6 ANOS.

Rodrygo Ferraz A voz da verdade | segunda-feira, junho 24, 2013 |

Um Homem em Cachoeiro de Itapemirim-ES, foi castrado pela mulher, acusado por ela de ter molestado a sua filha de 6 anos, do primeiro casamento. Ambos, hoje, tem uma filha de 2 anos. Ele nega ser pedófilo e diz que o ato da companheira de cortar seu pênis foi de vingança por estar traindo ela com outra. Seu membro foi recolocado no lugar, mas não se sabe ainda se vai funcionar.
 
RELEMBRANDO TODA HISTÓRIA MACABRA:


Uma mulher de 24 anos, tomada pela ira cortou o órgão genital do companheiro na noite de segunda-feira, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado. Ela ficou revoltada após a filha de seis anos relatar que havia sido abusada sexualmente, na noite do último sábado, pelo padrasto de 26 anos. A família vivia junto há cerca de quatro anos, e a menina é filha do primeiro casamento da mãe. A jovem tem mais uma menina de dois anos, fruto da segunda união.
De acordo com informações da Polícia Civil, no sábado passado, a menina estava com a avó, que é deficiente visual, enquanto a mãe estava na casa de uma amiga. Foi quando o homem retirou a garota da presença da avó e a levou para o quarto, onde tentou manter relações sexuais com ela. A mãe relatou à polícia que, revoltada, pegou uma faca na cozinha e cortou o pênis do companheiro. Após o crime, a mulher saiu de casa correndo, levando a filha de seis anos e a mãe. Em seguida ligou para a polícia. O homem foi levado para Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro, onde passou por uma cirurgia de duas horas para reconstrução do órgão e permanece em recuperação.
    
Segundo o delegado Guilherme Eugênio, a menina passará por exame de conjunção carnal e, caso seja comprovado que houve o abuso, o padrasto responderá processo por crime de violência sexual contra menor, mas em liberdade, pois não houve flagrante.
  Já a mãe foi levada para a prisão feminina e vai responder por crime de lesão grave, podendo pegar de um a cinco anos de prisão.
Barreiras Noticias/ Dourado News

Category: