Publicidade


Notícias de Última Hora

Sítio do Quinto-BA: Sem acordo, greve de professores municipais continua

O impasse entre governo municipal e professores da rede pública de ensino continua. Após reunião, a greve, que dura três dias, segue sem data para terminar. Com a realização da greve em curto período de tempo, Jair entra para história sendo o único gestor em 14 meses de governo sem diálogo com a categoria, revelou uma professora ao Portal Carlino Souza.

Jair por sua vez reconhece que não houve avanço nas negociações e entende que os alunos serão os mais prejudicados. ''Ainda estamos muito longe de um acordo'', admitiu Evando do Sindicato. Representantes da categoria demonstraram ao governo insatisfação com a proposta de reajuste salarial apresentada desde o último dia 19 janeiro.

A categoria reivindica reajuste salarial de 14,45%. O piso pago atualmente é referente ao ano 2016. Outras categorias também cobram aumento. Jair disse que poderá ser repassado de acordo com reajuste ofertado pelo Governo Federal de 1,8%.

Os professores rejeitaram por unanimidade e o governo avalia que tem avanço na sua proposta. Em discurso no plenário da Câmara Municipal de Vereadores, durante audiência pública, Jair expôs dados de sua administração. Segundo ele, não há recursos suficiente em caixa como também tem feito muito esforço para colocar o município nos trilhos equilibrando as contas da gestão, pontuou.

Para Jair, centavo por centavo foi calculado e economizado para a reformas de escolas, e a manutenção da frota de ônibus escolar. Ele acrescentou também importantes avanços, como a construção de quadras, praça, perfuração de poços artesianos, pavimentação asfáltica e por fim elogiou o atual governador Rui Costa, que segundo ele o governo do estado tem investido em Sítio do Quinto mais de R$ 6 milhões. Ele também fez um balanço de sua gestão e apresentou números e avanços que Sítio do Quinto obteve durante 14 meses de gestão.

Sem perder o equilíbrio Jair se saiu muito bem em seu discurso. Falou por cerca de 50 minutos sem perder a ‘pouse’ e foi muito aplaudido. Aumentou o tom do discurso e respondeu aos professores a altura quando questionado. Embora também grande dos professores sairão chateados com o pronunciamento do gestor. Para muitos professores e público presente, Jair elevou o tom contra a categoria e humilhou a muitos que fizeram esforço para elegê-lo.

De um lado, um grande público de funcionários contratados já havia se organizado a ponto a aplaudi-lo sempre quando terminava uma fala e outra. Por outro lado, os professores e vereadores de oposição entendem que Jair, de uma forma obscura tentou jogar a sociedade de encontro aos professores, disse uma formadora de opinião, lamentando todo esse tumulto.

A proposta apresentada pela gestão foi de entre 5% à 6%, cabendo então ser analisada outros critérios de outras classes dos servidores. Porém a gestão acatou alguns pedidos do sindicato, que foram considerados relevantes dentro do quadro administrativo. Uma análise será feita e deve ser decidida a qualquer momento ainda essa semana, quando então a entidade protocolou uma ata no dia de hoje (28) uma possível renegociação. 

A paralisação começou em 26 de fevereiro e afeta mais de 2.500 alunos da rede pública municipal. A greve faz parte de uma série de manifestações, agendadas pelos profissionais da educação em todo o município.

Acompanhe o Rodrygo Ferraz também pelo InstagramTwitter™ e pelo Facebook
Sítio do Quinto-BA: Sem acordo, greve de professores municipais continua Sítio do Quinto-BA: Sem acordo, greve de professores municipais continua Reviewed by Rodrygo Ferraz on 2/28/2018 Rating: 5