Publicidade


Notícias de Última Hora

Prefeitura de Paripiranga afirma que ação do MP não "põe em xeque honestidade do prefeito"

Após a Justiça Baiana aceitar a denúncia oferecida pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) contra o prefeito de Paripiranga, Justino Neto (PV), por conta de uma locação de uma máquina retroescavadeira com operador, para ações de mitigação aos efeitos da estiagem, no valor de R$ 152.490, no ano de 2017, sem licitação, a prefeitura esclareceu que em momento algum a ação "põe em xeque a honestidade da atual administração municipal ou do prefeito".

"A 'dispensa de licitação', um mecanismo previsto em lei, é completamente justificável naquelas circunstâncias em que o município se encontrava, isto é, em estado de emergência por conta de uma seca prolongada e crise hídrica sem precedentes (decreto municipal 07/2017, de 17 de janeiro de 2017, homologado pelo decreto estadual 17.374, de 30 de janeiro de 2017). Ao optar pela dispensa de licitação agilizamos a contratação do serviço e garantimos que mais de 60 aguadas, públicas e dos pequenos agricultores, fossem requalificadas e preparadas para receber as águas das chuvas ainda no primeiro semestre daquele ano, beneficiando assim mais de 3 mil famílias", afirmou em nota a prefeitura.

A prefeitura explicou que a contração dos serviços foi feita dentro dos preços de mercado praticados à época e seguiu o critério da menor entre três cotações obtidas. A nota ainda ressalta que ação não teve o mérito analisado: "estamos seguros que ao final a gestão e o prefeito serão inocentados pela justiça".

Acompanhe o Rodrygo Ferraz também pelo InstagramTwitter™ e pelo Facebook
Prefeitura de Paripiranga afirma que ação do MP não "põe em xeque honestidade do prefeito" Prefeitura de Paripiranga afirma que ação do MP não "põe em xeque honestidade do prefeito" Reviewed by Rodrygo Ferraz on 2/07/2019 Rating: 5

Nenhum comentário