RodrygoFerraz.com.br
Início » , » Adustina-BA: Diomedio fala do seu confronto com o bando de Lampião

Adustina-BA: Diomedio fala do seu confronto com o bando de Lampião

Publicado por Rodrygo Ferraz em sexta-feira, 17 de março de 2017

O Sr. Diomedio Martins dos Santos de 96 anos, nasceu em 21 de junho de 1920, natural de Paripiranga, morador do povoado quixabeira, agricultor, e pecuarista renomado, contou que tem onze filhos da primeira família, e nove filhos da atual mulher, está residindo na avenida José Joaquim de Santana, na cidade de Adustina. Diomedio está acamado há quase seis anos, precisou amputar uma das pernas, mas continua dizendo que sua certidão de nascimento tem a data inferior a sua idade, ele afirma que sua idade é 102 anos.

O Sr. Diomedio sofreu violência física do bando de Ângelo Roque; o Labareda; contou o episódio com riqueza de detalhes dizendo que esse bando arrancou de sua boca uma dentadura (prótese) feita com dentes de ouro e prata, eles chegaram atrás de ouro, na linguagem do bando de Lampião seria "açúcar", más o senhor Diomedio, ainda novo, não informou, porem foi humilhado, chegaram até usarem espora para amedrontar e tentarem conseguir a informação.

A senhora Maria Vieira de Andrade, conhecida por Maria de Pedro de Piroca e filha de Ramilo, senhor que acoitou por varias vezes o bando de Lampião na fazenda Maritá, nas margens do Rio Vaza Barris, foi cunhada de Benício, um dos cangaceiro do bando. Sob pressão da volante, Benício se entregou em Salvador, passou muito tempo preso na capital. 

A filha mais velha de dona Maria, Gisélia Vieira de Andrade, relata que já ouviu de seu tio e até tem vídeo inédito do ex cangaceiro saindo da prisão.

A viúva do cangaceiro Benício, com quem se casou e teve dois filhos, vive atualmente em Minas Gerais.

Com informações do Blog Adustina ADSA / Adaptação Rodrygo Ferraz

Acompanhe o Rodrygo Ferraz também pelo InstagramTwitter™ e pelo Facebook
Compartilhe este artigo :

Horóscopo

Siga-me no instagram

Visitantes onlines

Publicidade

As mais acessadas