Publicidade


Notícias de Última Hora

Vereador nega participação na morte de Neguinho Boiadeiro: "foi um equívoco da polícia"

Vereador Sandro Pinto e Rafael, sobrinho do parlamentar

Após terem sido presos pela Polícia Civil de Alagoas em fevereiro desse ano, o vereador por Batalha Alex Sandro Rocha Pinto e o sobrinho Rafael Pinto falaram com a imprensa sobre o caso Neguinho Boiadeiro na manhã desta terça-feira (20), no bairro da Ponta Verde, em Maceió. O parlamentar disse que a PC teve "pressa em acabar com as investigações" e que foi um equívoco a polícia colocá-lo no inquérito.

Sandro e Rafael foram acusados de envolvimento na morte do ex-vereador Neguinho Boiadeiro. Na època, a SSP não confirmou qual o envolvimento do vereador Sandro Pinto no crime. Os dois foram liberados recentemente.

Segundo Alex, ele teve uma saída temporária de 30 dias [durante a prisão] e diante de não ter provas, ele foi solto. "Depois de uns 90 dias pediram uma prisão preventiva pra mim sem novas provas".

Alex disse à imprensa que uma pessoa disse a esposa do Neguinho Boiadeiro que o parlamentar havia ligado para Neguinho no dia do crime, mas que isso não aconteceu. "É a única coisa que consta no inquérito contra mim. Ainda disseram que eu estava preocupado e pensativo no dia da sessão da Câmara".

O vereador disse que no dia do crime, ele participou de toda sessão na Câmara e que assistiu uma palestra do Gerente do banco do Nordeste depois, mas que depois foi para casa almoçar. Já o sobrinho, Rafael Pinto afirmou que estava em casa e que a notícia chegou através da esposa dele que disse o que tinha acontecido na Câmara de Vereadores.

Durante a manhã de hoje, o vereador pediu para que o Estado abra o inquérito e faça nova investigação para chegar até os responsáveis pelo crime. "A gente não deve e o que eu peço é que a Justiça olhe o inquérito do Neguinho".

Sandro Pinto também afirmou que se reuniu com a família de Neguinho e que eles vão fazer uma grande investigação para colocar os culpados na cadeia. Uma medida que foi tomada por Sandro é a contratação de um perito da Polícia Federal de Alagoas que vai ajudar no caso.

"Não sei responder porque uma pessoa pública, que faz política há mais de 20 anos na minha cidade, pai de família, que nunca mexeu com crime, é acusada, indiciada por um crime com tanta repercussão no nosso Estado", finalizou o vereador.

 Cada Minuto

Acompanhe o Rodrygo Ferraz também pelo InstagramTwitter™ e pelo Facebook
Vereador nega participação na morte de Neguinho Boiadeiro: "foi um equívoco da polícia" Vereador nega participação na morte de Neguinho Boiadeiro: "foi um equívoco da polícia" Reviewed by Rodrygo Ferraz on 11/20/2018 Rating: 5