Publicidade


Notícias de Última Hora

Prefeito tem mandato cassado por assediar servidoras públicas

O prefeito de Não-Me-Toque, no Norte do Rio Grande do Sul, Armando Carlos Ross (PP), teve seu mandato cassado após uma denúncia de assédio sexual contra duas servidoras públicas. A decisão foi tomada pela Câmara Municipal nesta sexta-feira (10).
A sessão, que começou na manhã de ontem, foi composta por nove vereadores. Entre eles, seis foram favoráveis à perda do mandato.
De acordo com o G1, uma servidora chegou a gravar um vídeo em que o prefeito aparece falando sobre o cargo que ela ocuparia no município e a convidando para ir a seu apartamento. Após o escândalo vazar, o prefeito negou o caso e proibiu o uso de celulares dentro da prefeitura. No entanto, ele diz que a medida não está relacionada ao caso de assédio.
O político foi denunciado pelo Ministério Público por assédio sexual contra as duas servidoras, importunação ofensiva contra uma terceira vítima, e outros crimes.
Sobre a cassação, Ross criticou o fato de não ter tido o direito de se manifestar durante a sessão. "Os vereadores vão pagar por isso", disse.

Acompanhe o Rodrygo Ferraz também pelo InstagramTwitter™ e pelo Facebook
Prefeito tem mandato cassado por assediar servidoras públicas Prefeito tem mandato cassado por assediar servidoras públicas Reviewed by Rodrygo Ferraz on 8/14/2018 Rating: 5